X

0 Comentários

Reportagens

‘O Dia que Durou 21 Anos’ no Cineclube Ventura

Cineclube da Aeso (Olinda) exibe e debate filme que expõe envolvimento dos EUA no Golpe militar de 1964

Por Luiz Joaquim | 09.04.2019 (terça-feira)

A terceira sessão deste 2019 do Cineclube Ventura, programado pelo bacharelado em Cinema e Audiovisual das Faculdades Integradas Barros Melo, coloca em primeiro plano o que, para muitos, poderia soar no passado como uma paranoia: o envolvimento dos EUA com o Golpe Militar contra a democracia brasileira em 1964.

Premiado pela crítica em festival de Nova Iorque e do Arizona (EUA), eleito melhor documentário estrangeiro no St. Tropez International Film Festival (FR), tendo também recebido o título de melhor documentário pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) em 2013, o filme O dia que durou 21 anos (2013), de Camilo Tavares, irá ser projetado – com autorização da Pequi Filmes – na quinta-feira, 11 de abril, às 11h no Cineteatro da Aeso.

Com linguagem ágil, e numa articulação inteligente entre fotografias, imagens em movimento e áudio original da época, Camilo criou um documento que fala fácil de um assunto aparentemente cansado mas que aqui ganha novo fôlego (e revelações) de forma acessível a qualquer espectador minimamente conhecedor da recente política brasileira.

 

Uma das figuras cruciais nesse processo que o documentário destaca é a de Lyndon Gordon, então embaixador dos EUA no Brasil. Sendo uma autoridade respeitada pelo governo do presidente John Kennedy, em 1962, o que Gordon reportasse à Casa Branca era aceito como verdade.

Foram as observações dele sobre as movimentações de João Goulart para por em prática a partilha da terra que ativou a paranóia norte-americana sobre a hipótese daquilo ser o embrião para o Brasil tornar-se uma nova “Cuba” na América Latina.

O filme completa-se ainda pelos pertinentes depoimentos tanto de vítimas da ditadura, como a do então deputado Plínio Arruda Sampaio, e também de militares, como Newton Cruz, ou mesmo Jarbas Passarinho, que assinou o AI-5, e diz não se eximir do processo.

Após a sessão do Ventura, haverá o habitual debate com o coordenador do curso de Cinema e Audiovisual, Luiz Joaquim, contando também com a presença e participação de alunos do bacharelado.

O nome do Cineclube VENTURA é uma homenagem ao filme pernambucano Dança, amor e ventura (1927), de Ary Severo, rodado dentro do período conhecido como Ciclo do Recife.

SERVIÇO

Cineclube VENTURA

Sessão #3 (2019-1) – quinta-feira (11 de abril), às 11h.

Filme: O DIA QUE DUROU 21 ANOS (Bra., 2013), de Camilo Tavares, 77 min.

Projeção no formato: MP4

Local: AESO – Faculdades Integradas Barros Melo. Av. Transamérica, 405 – Jardim Brasil, Olinda. Cineteatro (capacidade 240 lugares). Entrada franca. 

Informações: Coordenação do curso de Cinema e Audiovisual da AESO – fone – 81 2128-9784 

Fields marked with an * are required

assine e receba
novidades por email

Mais Recentes

Publicidade