X

0 Comentários

Reportagens

Encontro com o “Oscar” em Olinda

Integrante da equipe vencedora do Oscar por “Blade Runner” palestra na Aeso.

Por Luiz Joaquim | 07.06.2018 (quinta-feira)

As Faculdades Integradas Barros Melo (Aeso, em Olinda), por meio do seu Bacharelado em Cinema e Audiovisual, vai promover amanhã (8) a oportunidade de debater com um vencedor do Oscar por efeitos especiais. Será a partir das 11h, em seu Cineteatro (capacidade 240 lugares, com entrada franca).

O debate é  parte do chamado “Encontro de Cinema” feita pela instituição de ensino. O convidado é Eduardo Bivar, pernambucano radicado em Vancouver (Canadá) e premiado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográfica de Hollywood pelo seu trabalho em Blade Runner 2049, de Denis Villeneuve

Bivar irá falar sobre sua formação profissional; seu acesso na respeitada escola Lost Boys School of Visual Effects; seus desafios na área do audiovisual até ser contratado por uma empresa internacional; as dificuldades a serem superadas; sobre a renovação da tecnologia neste meio; sua adequação a cada novo projeto para cada novo cliente e, claro, o efeito profissional de ser reconhecido como integrante de uma equipe vencedora do Oscar.

Eduardo Bivar trabalhou como Diretor Técnico de Iluminação na Sony, para o filme Hotel Transylvania 3, e este seu time foi vencedor de um BAFTA e OSCAR por Efeitos Visuais no filme Blade Runner 2049.

Antes de se encontrar no campo dos Efeitos Visuais, Bivar tentou outras variadas áreas profissionais. Hoje residindo em Vancouver, Bivar morou durante a maior parte de sua vida no Grande Recife, entre os bairros de Piedade e Candeias.

Também trabalhou no município de Escada, com piscicultura, e na indústria hidromineral. Prestou vestibular para Direito, e ainda trabalhou em um escritório de advocacia, antes de definir seu futuro nas artes visuais.

Eduardo fez um curso especializado neste campo e durante três anos preparou um vídeo demonstrando as habilidades que havia aprendido. A escola Lost Boys School of Visual Effects o aceitou, e em agosto de 2015 se mudou para Vancouver na Colúmbia Britânica. Seu curso teve duração de um ano.

A escola de efeitos visuais (Lost Boys School of Visual Effects) é considerada uma das melhores do mundo. Depois de graduado, Eduardo recebeu uma oferta da Double Negative Vancouver, que naquele momento era muito conhecido pelos efeitos visuais de filmes como Interstellar, Ex Machina e A origem, e existia uma pequena chance de poder trabalhar no filme de Dennis Villeneuve, Blade Runner 2049.

Bivar pôde também participar do time de grandes produções como A Múmia (seu primeiro crédito em um filme). Aniquilação (Alex Garland, disponível no Netflix), e  Megatubarão (estreia em agosto nos cinemas do mundo inteiro).

O “Encontro de Cinema” é um espaço criado pelo Bacharelado em Cinema e Audiovisual da Aeso – Barros Melo (Olinda) pelo qual o aluno e/ou qualquer interessado em cinema pode participar, a cada semestre, de debates com renomados profissionais da área do audiovisual. Em 2017 estiveram, no primeiro semestre, o diretor Kleber Mendonça Filho e a atriz Maeve Jinkings. Já no segundo semestre, participou a produtora francesa, naturalizada brasileira, Emilie Lesclaux.

Fields marked with an * are required

assine e receba
novidades por email

Mais Recentes

Publicidade