X

0 Comentários

Artigos

Parasita e o Oscar

Celso Marconi diz “Hollywood não mudou”, revê êxito da premiação 2020 e lembra que não há melhor filme

Por Celso Marconi | 14.02.2020 (sexta-feira)

Tem muita gente contente com a vitória do filme Parasita da Coréia do Sul como Melhor Filme e outros prêmios do Oscar. Eu acho é engraçado que estejamos vibrando com uma obra que chama os pobres de ‘parasitas’ e os ricos de ‘gente boa’. Acho que Hollywood não mudou em nada. A Coréia do Sul há muitos anos que é uma vitrine para através dela mostrar aos socialistas do Oriente ‘como é bom a vida no capitalismo’.

Claro que o cineasta Bong Joon Ho já demonstrou que é um excelente um muito competente fazedor de filme. Ele tem um filme do gênero terror e outro Okja que estão em exibição na Netflix e neles pelo menos no segundo já temos a obra do maduro cineasta. E também Bong aprendeu a jogar bem com os valores da sociedade capitalista sem radicalizar. E isso é o que mais agrada aos membros burgueses da Academia.


Chamar os pobres de ‘parasitas’ talvez seja algo que muitos da classe média ocidental sempre quis e não tinha expresso tão claramente. E isso agora com esse filme está sendo possível. Temos a justificativa de que são parasitas por necessidade e de uma forma engraçada até. Inclusive muitos jovens críticos brasileiros estão adorando essa posição. Eu queria saber o que pensam disso os norte-coreanos.


Nos Estados Unidos quem aceita a presença dos imigrantes e não concorda com o que Trump faz já é considerado comunista como acontece com o candidato Democrático Berry Sanders. Então tomar a posição de Jane Fonda e ir ao palco entregar o Oscar ao Bong é super esquerda. E claro que é. Mas se olhando no ponto de vista do mundo todo é pouca coisa.


Na verdade entre considerar um bom filme e ficar entusiasmado com Parasita vai uma grande distância. Prefiro o Okja que assume uma linguagem surrealista para mostrar como uma grande empresa indústria capitalista utiliza gente e animais para serem simplesmente álibis (e esconder o que realmente é feito com os seres) . É mais divertido.


Aliás estou comentando esse Oscar pela repercussão mas considero que Melhor Filme não existe pois os valores estéticos dependem de circunstâncias individuais e sociais. Assim em cada país ou em cada ocasião é que poderá haver um melhor. A indústria então impõe a valorização internacional. E como seja melhor para os produtores.

Fields marked with an * are required

assine e receba
novidades por email

Mais Recentes

Publicidade