X

0 Comentários

Reportagens

O templo reabre

Cinema São Luiz (Recife) reabre com filmes inéditos, debate, título infantil e homenagem a Geraldo Pinho

Por Luiz Joaquim | 22.02.2022 (terça-feira)

– release divulgado pelo Cinema São Luiz (Recife)

É chegado o momento. Prestes a completar dois anos com o funcionamento interrompido em decorrência da pandemia, o Cinema São Luiz volta a abrir suas portas.

Na semana da reabertura, a partir da quinta-feira 24 de fevereiro, os fãs do palácio na Rua da Aurora terão a chance de conferir uma programação com seis filmes, dos quais três são inéditos: Um Herói, do iraniano Asghar Farhadi; Seguindo Todos os Protocolos, do pernambucano Fábio Leal; e A Ilha de Bergman, da francesa Mia Hansen-Løve.

 Com Um Herói, Farhadi ganhou o Grande Prêmio do Júri no Festival de Cannes 2021. É o seu terceiro e mais importante prêmio no festival francês (depois de O Passado, 2013, e O Apartamento, em 2016). A sessão de Um Herói no Cinema São Luiz será única e exclusiva – no sábado às 19h40 -, uma vez que o filme está programado para ser lançado só no mês de maio de 2022.

“Um Herói” só estreia no Brasil em maio.

Seguindo Todos os Protocolos (sessão única na sexta-feira, às 19h30) irá ganhar sua segunda exibição pública e a primeira numa sala de cinema. O filme foi disponibilizado online, por 24h, há um mês como concorrente do programa Aurora na 25º Mostra de Cinema de Tiradentes. De lá saiu com o ‘Prêmio Helena Ignez’ para a produtora Juliana Soares. Após a sessão de sexta-feira, haverá um debate com o diretor Fábio Leal e sua equipe.

Premiado filme de Fábio Leal terá sua 1ª exibição num cinema

Já em A Ilha de Bergman também na competição oficial de Cannes 2021 –  Hansen-Løve (de Adeus, Primeiro Amor e Eden) nos coloca na ilha de Faro, o retiro do deus sueco Ingmar Bergman para contar a história de um casal de realizadores (Tim Roth e Vicky Krieps) trabalhando num novo roteiro enquanto eles próprios vivem uma crise conjugal.

“A Ilha de Bergman”, estreia da semana, concorreu a Palma de Ouro em 2021

Abrindo a sessão das 19h nesta quinta-feira (24/2) de A Ilha de Bergman, O Governo do Estado de Pernambuco, por meio da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), irá prestar uma homenagem ao querido programador e professor Geraldo Pinho, falecido em novembro último.

O educador e programador Geraldo Pinho será homenageado na sexta-feira (25)

Complementando a programação de reabertura está a mais inusitada e tocante ficção indicada ao Oscar 2022 na categoria ‘Filme Internacional’. A Felicidade das Pequenas Coisas, de Pawo Choyning Dorji, vem do Butão, um remoto e pequenino país entre a China e a Índia, cuja fama mundial está em seu alto índice da FIB (Felicidade Interna Bruta). No enredo, vamos conhecer os desafios de um jovem, como professor numa aldeia remota, para conseguir uma bolsa no exterior.

“A Felicidade das Pequenas Coisas”, do Bultão, concorre ao Oscar 2022 como melhor filme internacional

Há também Rio de Vozes, de Andrea Santana e Jean-Pierre Duret. No documentário que foi exibido no Cine Ceará, os realizadores acompanham a vida de pescadores vivendo em diferentes cidades entre a Bahia e Pernambuco, à margem do Rio São Francisco, revelando toda uma rede de trabalhadores que vivem da pesca e tocam suas vidas valorizando sua profissão.

“Rio de Vozes” acompanha a dinâmica da vida às margens do Rio São Francisco

Crianças e jovens também terão seu programa garantido no Cinema São Luiz durante a ‘Sessão Família’. Sempre nos domingos pela manhã, essa linha da programação irá apresentar títulos para serem desfrutados não apenas pelos pequenos, mas pela família inteira. O filme inicial é a animação As Aventuras de Gulliver, de Ilya Maksimov. A obra é uma coprodução com a Ucrânia, país recentemente em destaque nos noticiários como vítima de uma possível ofensiva bélica.

Clássico personagem da literatura infantil ganha novo desdobramento

Com esse desenho de programação, o Cinema São Luiz reúne um cardápio em sua semana de abertura que sinaliza a já conhecida personalidade da sala – com filmes locais, nacionais e estrangeiros de marcada autoralidade, além dos infantis –, e sinaliza também para ações que irão procurar atrair o espectador para debates e palestras.

Há, ainda em planejamento, a criação da ‘Sessão Memória’, na qual, uma vez por mês, o Cinema São Luiz promoverá a exibição de um filme não contemporâneo (seja clássico ou não) para ser debatido sob a luz dos dias de hoje com especialistas.

Operacionalização – Vivendo ainda sob as limitações de convivência social, o funcionamento do Cinema São Luiz em sua reabertura irá obedecer a todas exigências de segurança sanitária, recebendo o máximo de 300 espectadores por sessão, cujo acesso ao cinema se dará por meio da apresentação da carteira de vacinação (material físico ou pelo aplicativo do smartphone) além do documento comprovante de identidade.

Detalhes da programação de reabertura

SEGUNDA NO CINEMA – Uma das novidades no retorno do Cinema São Luiz é o funcionamento agora, também, nas segundas-feiras. Desta forma, a sala passa a funcionar de quarta-feira até segunda-feira, ininterruptamente, com uma nova programação sendo apresentada sempre nas quintas-feiras. O recesso da equipe passa a acontecer nas terças-feiras, dia da semana em que o cinema estará fechado.

Os ingressos seguem com o valor de R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada) com o destaque para criação da Sessão Geraldo Pinho com o ingresso a preço único e popular de R$ 5. A Sessão Geraldo Pinho é a primeira sessão do dia das segundas-feiras (exceto para eventos especiais, como mostras e festivais). A bilheteria segue abrindo 30 minutos antes do início da sessão e fechando 20 minutos após o início da sessão, com o pagamento dos ingressos acontecendo apenas com dinheiro.

Detalhes da programação e sinopse dos filmes

sessão especial

sexta (25.fev.) às 19h30 seguida de debate com o diretor

Seguindo Todos os Protocolos

(Bra., 2022) De Fábio Leal. Com Fábio Leal, Paulo Cesar Freire, Marcus Curvelo, Lucas Drummond, Vitória Liz, Bruce de Araújo.

O cinema pernambucano já tem o seu longa-metragem realizado durante a pandemia, sendo ela própria o pano de fundo que problematiza (mas também nos faz rir com) o “novo normal”. O diretor Fábio Leal reforça aqui o seu talento, neste seu 1º longa-metragem, como dramaturgo afiado ao criar o protagonista Chico (interpretado pelo próprio diretor) que, após dez meses de confinamento e o rompimento com seu parceiro, decide ir em busca de alguém para fazer sexo… seguindo todos os protocolos. O filme terá sua primeira exibição numa sala de cinema. Vencedor do Prêmio “Helena Ignez” para a produtora Juliana Soares na 25ª Mostra de Cinema de Tiradentes (2022). Áspera Filmes / DCP / Inédito / Plano / 75 min. / 18 anos

Horário

 Sexta-feira 25/02 – às 19h30

 — x —

pré-estreia exclusiva – sábado (26.fev.) às 19h40

Um Herói

(Ghahreman, Irã/Fra., 2021) De Asghar Farhadi. Com Amir Jadidi, Mohsen Tanabandeh, Fereshteh Sadre Orafaee.

A crítica especializada tem dito, desde que ‘Um herói’ exibiu no Festival de Cannes de 2021, que Asghar Farhadi se superou aqui em sua capacidade no domínio narrativo ao contar a história de Rahim (Jadidi). Na prisão por conta de uma dívida que não pôde pagar, Rahim é acompanhado pelo filme em sua saga numa licença de dois dias enquanto tenta convencer o seu credor a retirar a queixa. Indicado ao Oscar em 2012 por A separação, Farhadi é uma das grandes ausências na indicação de filmes Internacional da premiação norte-americana em 2022. Um herói levou o Grand Prix do Júri de Cannes 2021. Califórnia / DCP / Inédito / Scope / 127 min. / 12 anos

Horário

 sábado 26/02 – às 19h40

 — x —

 estreia

A Ilha de Bergman

(Bergman Island, Fra./Bel./Ale./Sue/ Mex , 2021) De Mia Hansen-Løve. Com Tim Roth, Vicky Krieps..

Berlim chamou a atenção do mundo para Mia Hansen-Love pela direção de O que está por vir (2016), mas, mesmo antes, o trabalho da cineasta francesa já era bem observado por Adeus, Primeiro Amor (2011) e Eden (2014). No ano passado, Mia voltou ao destaque com essa declaração de amor ao cinema chamada A Ilha de Bergman. No enredo, um casal de cineastas norte-americanos retira-se para a ilha que inspirou Ingmar Bergman com a intenção de lá desenvolver o roteiro de sua nova produção. Com o tempo, a realidade e a ficção começam a misturar-se com a paisagem selvagem da ilha, servindo de cenário a uma crise conjugal. Indicado a Palma de Ouro de Cannes 2021. Pandora / DCP / Inédito / Scope / 113 min. / 14 anos

Horários

 quinta-feira 24/2 – às 14h30, 19h

sexta-feira 25/2 – às 17h15

sábado 26/2 – às 15h20, 17h30

domingo 27/2 – às 16h30

segunda-feira 28/2 – às 15h, 17h15

terça-feira – fechado

quarta-feira 2/3 – às 15h, 17h15

— x —

1ª semana

A felicidade das Pequenas Coisas

(Lunana: A Yak in the Classroom, But., 2020) De Pawo Choyning Dorji. Com Sherab Dorji, Ugyen Norbu Lhendup.

Quantos filmes do Butão você já viu? Aqui a oportunidade de começar pelo tocante trabalho de Dorji, que ganhou a atenção do mundo há duas semanas com a sua indicação ao Oscar 2022 como melhor filme estrangeiro. O pequeno Butão, país famoso por seu auto índice de FIB (Felicidade Interna Bruta), ganha reforço dessa ideia com a história sobre um aspirante a cantor que vive com sua avó na capital butanense e sonha obter um visto para se mudar para a Austrália, para tanto, terá antes de lecionar na escola da “aldeia mais remota do mundo”. Indicado ao Oscar 2022 de Melhor Filme Internacional. Pandora / DCP / Scope / 110 min. / 10 anos

Horários

Quinta-feira 24/2 – 16h45

Domingo 27/2 – 14h20

segunda-feira 28/2 – 19h30

 — x —

1ª semana

Rio de Vozes

(Bra., 2020) De Andrea Santana e Jean-Pierre Duret. Documentário.

O fragilizado Rio São Francisco já foi majestoso. Desmatamento das margens, poluição e outros malefícios da ação do homem colocam em risco a existência desse fluxo vital à existência de tanta gente. Exibido no 30º Cine Ceará. Pandora / DCP / Plano / 93 min / 10 anos

Horários

Sexta-feira 25/2 – 15h20

Quarta-feira 2/3 – 19h30

 — x —

sessão família – domingo (27.fev.) às 11h

As Aventuras de Gulliver

(Gulliver Returns, Ucr./Chip., 2021) De Ilya Maksimov. Animação.

Uma reinvenção do personagem da literatura infantil escrita por Jonathan Swift. No filme, ao retornar à cidade de Lilliput, Gulliver descobre que muita coisa mudou desde a sua partida e que os moradores estão enfrentando a ameaça de um general com sede de vingança. Gulliver é a última esperança para salvar a cidade e terá que se esforçar para vencer esse desafio gigante. Indicado ao prêmio de Melhor Animação no Shanghai International Film Festival. Imagem / DCP / Plano / 90 min / Livre

 Horário

 domingo 27/02 – às 11h

Fields marked with an * are required

assine e receba
novidades por email

Mais Recentes

Publicidade