X

0 Comentários

Festivais

12º Cine-PE (2008) divulga programação

Festival terá exibição em Porto de Galinhas

Por Luiz Joaquim | 07.04.2008 (segunda-feira)

Em entrevista coletiva na manhã de hoje, Alfredo e Sandra Bertini, da Bertini Produções e Eventos Culturais e Esportivos (BPE), anunciaram a programação da 12º Cine-PE, que tem sua mostra competitiva apontada para acontecer entre 28 de abril e 04 de maio no Teatro Guararapes do Centro de Convenções.

Com sessões iniciando às 18h30, e ingressos ao preço de R$ 8 e R$ 4 (meia), os pernambucanos poderão se ver logo na noite de abertura, quando serão exibido os locais “Até o Sól Raiá”, animação de Fernando Jorge e Leandro Amorim, seguido pelo primeiro longa de Leo Falcão, o documentário “Guia Prático, Histórico e Sentimental da Cidade do Recife”, a partir do livro de Gilberto Freyre.

Além dos títulos de longa (oito) e curta-metragem (31) em competição, já divulgados pela imprensa ao longo dos últimas cinco semanas, os organizadores destacaram a Mostra Pernambuco, que acontece dias 26 e 27 de abril no Cinema da Fundação. “Em função de um recorde de inscrições de trabalhos pernambucanos, fomos estimulados a criar uma mostra para dar vazão a essa produção”, explicou Alfredo.

A programação do Festival já desenhou a distribuição de exibição dos curtas na Fundaj, projetando, seis filmes no primeiro dia e outros cinco no domingo, 27 (veja abaixo). Ainda em aberto, cogita-se a exibição em sessões especiais no Centro de Convenções – a patir das 23h30, dias 30 de abril, 1 e 2 de maio – de três longas-metragens pernambucanos: a ficção “Amigos de Risco”, de Daniel Bandeira; e os documentários “Crítico”, de Kleber Mendonça Filho e “O Golpe”, de Bráulio Brilhante.

A BPE pleiteia junto a Assembléia Legislativa um prêmio de estímulo à mostra paralela, nos moldes de mostras regionais de outros festivais brasileiros, contemplando o melhor curta pernambucano da Mostra PE com um prêmio em dinheiro de R$ 5 mil e o longa local com R$ 10 mil. No caso da não aprovação pela Assembléia (resposta deve sair em duas semanas) a diretoria do Cine-PE volta a conversar com os realizadores dos longas para, mesmo sem premiação, reforçar a oferta do espaço aberto no Teatro Guararapes para exibição dos longas.

PRAIA
Além da Fundaj, a praia de Porto de Galinhas também funciona de cenário para o 12º Cine-PE. Entre 30 de abril e 3 de maio, a partir das 20h30 e gratuitamente numa estrutura para cerca de 600 pessoas no Espaço Arena, serão reprisados “O Mundo em Duas Voltas”, “Tapete Vermelho”, “O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias” e “Saneamento Básico”. Com apoio da Petrobrás e da Secretaria de Turismo e Cultura de Ipojuca, a iniciativa inaugura um itinerário fora da Região Metropolitana do Recife, por onde tradicionalmente trafegava a mostra itinerante do festival.

Na mostra infantil, a “Mostrinha” apresenta pela manhã (9h), no Centro de Convenções, os longas “Os Porralokinhas” (dia 29) e “Garoto Cósmico” (30), ambos acompanhados pelo curta cearense “Vida Maria”.

Fora das telas, o evento organiza no Recife Palace Hotel os seminários “As Perspectivas do Formato e da Convergência Digital no Audiovisual Brasileiro” (dia 30); “O Contexto Atual e as Perspectivas do Roteiro Audiovisual na América Latina” (02/05) e “O Dinamismo Econômico da Indústria do Entretenimento e o Papel do Audiovisual” (01/05).

À propósito deste último debate, Alfredo Bertini chama a atenção para o lançamento, às 20h30 do dia 29 no Centro de Convenções, de seu novo livro “Economia da Cultura: A Indústria e o Audiovisual no Brasil”, pelo qual avalia o efeito do entretenimento, balizados pela cultura, esporte e turismo, como “o melhor negócio do mundo”. “São questões sobre a supremacia da diversão a partir da globalização e enquanto forma de poder, gerando uma falta de referência para os valores locais nos três âmbitos do entretenimento”, adianta o autor.

Este ano, o Cine-PE presta homenagem ao produtor Luiz Carlos Barreto, que completa 80 anos em maio, a atriz Lucélia Santos e ao ator Nelson Xavier. “Também receberemos o cineasta argentino Fernando Solanas, que foi homenageado ano passado, mas não pode vir ao Recife porque finalizava um filme”, conclui Alfredo Bertini.

Com orçamento de 1,6 milhão, o 12º Cine-PE tem o patrocínio máster da Petrobras e o patrocínio de Governo do Estado de Pernambuco, da Eletrobras e do BNDES. Como co-patrocinadores estão a Prefeitura da Cidade do Recife, Prefeitura de Ipojuca, Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), Redecard e o BGN. Os apoiadores são o BNB, Rapidão Cometa e a Kodak, além do Ministério da Cultura, pela Lei Rouanet.

Fields marked with an * are required

assine e receba
novidades por email

Mais Recentes

Publicidade