X

0 Comentários

Reportagens

UCI/Ribeiro Tacaruna homenageia o cinema pernambucano

Multiplex exibe Amigos de Risco seguido de debate com equipe

Por Luiz Joaquim | 04.06.2008 (quarta-feira)

No dia 3 de setembro do ano passado, o plenário da Assembléia Legislativa de Pernambuco reservou um momentinho para homenagear o cinema pernambucano. Na ocasião, 17 personalidades de nossas produções foram homenageadas e, aproveitando a celebração, também foi lançado o projeto de lei estadual que instituía o Dia do Cinema Pernambuco como 6 de junho.

Numa sagaz sacada de marketing institucional, chamando a atenção para o dia depois de amanhã, o grupo UCI/Ribeiro aproveita e conclama a todos para verem amanhã (5), numa sessão única às 19h30 e seguida de debate, o longa-metragem de Daniel Bandeira, “Amigos de Risco”.

“ADR”, como é chamado o filme desde quando era um projeto, integrou a última seleção do Festival de Brasília, exibiu na exigente Mostra de Tiradentes, foi vencedor da competição ‘Pernambuco’ no Cine-PE, e recentemente foi exibido no 15ø Festival de Cuiabá. Ainda com um longo circuito de festivais a percorrer e sem data de lançamento comercial (os produtores trabalham numa estratégia), a sessão de hoje é uma excelente oportunidade para (re)ver com boa projeção a história que se passa em uma única noite, nas ruas recifenses, vivida pelo garçom Nelson (Paulo Dias), pelo gráfico Benito (Rodrigo Riszla) e o inconveniente amigo Joca (Irandhir Santos).

Muito já foi dito sobre “ADR”, e muito ainda será, mas, com a homenagem de hoje, é interessante a relação que se pode fazer entre o trajeto de construção da obra de Daniel com o que significa o atual cinema pernambucano. Para quem ainda não sabe, “Amigos de Risco” foi concebido para ser um curta-metragem mas, pela audácia sadia não só de Bandeira, mas de toda a equipe da produtora Símio Filmes, o filme começou a ser gravado em 2005 para nascer como longa-metragem com, na época, o inacreditável orçamento de R$ 280 mil.

No trabalho empertigado de Juliano Dorneles, Sarah Hazin, Cátia Oliveira, além do próprio Bandeira, e sem falar na equipe de criação, como Pedro Sotero na fotografia (também premiado no Cine-PE), não há melhor reverência e referência a maneira como o nosso cinema é feito. Em outras palavras, com talento, abnegação e muito pouco dinheiro.

serviço
Comemoração ao Dia do Cinema Pernambucano
Amigos de Risco
Multiplex Tacaruna – sala 04
amanhã (quinta, 5), às 19h30
R$ 13,00 (inteira) e R$ 6,50 (meia)

Fields marked with an * are required

assine e receba
novidades por email

Mais Recentes

Publicidade