X

0 Comentários

Festivais

15º CineOP (2020) – abertura

Abertura do evento, de olho na preservação e educação, pode ser acompanhada pelo site www.cineop.com.br

Por Luiz Joaquim | 03.09.2020 (quinta-feira)

– com informações da assessoria do CineOP.  Acima, frame de Acabaram-se os otários (1929), que é revisto no curta-metragem homônimo de Rafael Luna Freire e Reinaldo Cardenuto, constando na programação do evento.

Todos poderão, a partir das 20h de hoje (3),  acompanhar a abertura da 15a CineOP: Mostra de Cinema de Ouro Preto, que neste 2020 acontece de forma online. Basta você acessar o site da mostra (clique aqui) e curtir a agenda da cerimônia de abertura que une cinema, música, performance e apresenta a temática central desta edição: Cinema de todas as telas, no ano em que a tevê no Brasil celebra 70 anos.

A 15º CineOP segue até 7 de setembro reafirmando o propósito de ser instrumento de reflexão e luta pela salvaguarda do patrimônio audiovisual brasileiro em diálogo com a educação e em intercâmbio com o mundo – centra o foco no cinema como patrimônio, na história, memória em interface com o cinema contemporâneo e ações educacionais. Saiba mais detalhes da programação clicando aqui.

A performance de abertura de hoje à noite apresenta em sons, imagens e movimentos o território Ouro Preto e Minas Gerais – mantendo a conexão do evento com a cidade Patrimônio da Humanidade e mostrando a cidade no evento, além de contextualizar os eixos temáticos – Preservação, História e Educação – que tornam a CineOP, o único evento audiovisual a tratar cinema como patrimônio. Com apresentação e codireção de Grazi Medrado, a performance conta com as participações dos atores Eda, Costa, Eduardo Moreira e Marcelino Xibil, os cantores e músicos Sérgio Pereira e Mayí Mota, trilha assinada pelo Barulhista, produção de Silvia Ferreira, montagem e finalização de Janaína Patrocínio. O resultado é você vai conferir na abertura do evento.

Na sequência, o público poderá conferir o debate inaugural Cinema de todas as telas, tema central desta edição. A mesa reúne os convidados Ailton Krenak (liderança indígena, escritor e filósofo, destaque da Temática Educação) e Tadeu Jungle (cineasta, artista e poeta) para refletir sobre a multiplicação das telas, as grandes companhias de streaming e os desafios de garantir espaço efetivo e produtivo para o audiovisual brasileiro. Após a performance, o público poderá conferir o documentário experimental Avesso, Festa, Baile (1983), de Jungle e produção da Tvdo, produtora destaque deste ano na Temática Histórica. O média-metragem trata do programa musical Festa Baile, produzido pela TV Cultura de São Paulo com apresentação de Agnaldo Rayol e Branca Ribeiro.

TEVÊ – Na celebração à tevê promovida pela CineOP, a Rede Minas não fica de fora na primeira noite da mostra. Encerrando a programação do dia, acontece o show Túlio Mourão e Titane convidam Maurício Tizumba – Homenagem aos 35 anos da Rede Minas, a partir das 21h30, integrando a programação do Sesc Cine Live Show. O duo Túlio Mourão (que comanda o programa Noturno no canal mineiro) e Titane, dupla que lançou o disco Paixão e Fé em 2017, toca seu repertório consagrado em mais de 20 cidades mineiras. Para tornar tudo ainda mais grandioso, eles contam com a presença do lendário Maurício Tizumba.

O show será transmitido diretamente do Sesc Palladium, em Belo Horizonte, e poderá ser assistido no site oficial do evento (cineop.com.br) e no canal do Youtube da Universo. Integram o cenário do evento projeção de imagens que marcaram a história das mais de três décadas da Rede Minas, emissora pública que foi sempre um polo de produção e de acolhimento do audiovisual e da música em constante investigação e renovação da linguagem televisiva no estado. Além de poder ser visto ao vivo, o show será posteriormente exibido na grade da Rede Minas.

Fields marked with an * are required

assine e receba
novidades por email

Mais Recentes

Publicidade