X

0 Comentários

Reportagens

Elenco técnico forte em “A Composição do Vazio”

Curta pernambucano agrega craque atrás das câmeras

Por Luiz Joaquim | 13.11.2001 (terça-feira)

As estrelas de A Composição do Vazio não estão apenas na frente da lente de 16mm com a qual Marcos Enrique captou as imagem de seu curta. Quando começou a rodar as primeiras cenas, em maio último na casa do filósofo Evaldo Coutinho, era Walter Carvalho (diretor de fotografia de Central do Brasil) quem pilotava o equipamento da Dante Cine & Vídeo. Carvalho não pôde continuar no projeto por conta de outros compromissos, entre eles, Abril Despedaçado, novo filme de Walter Salles Jr. Quem, então, assumiu a fotografia do filme foi o próprio Dante Peló, administrador da produtora. “Muitas pessoas só conhecem o Dante empresário, vamos mostrar seu outro lado profissional”, anuncia Marcos Enrique.

A equipe que captou as imagens no Rio de Janeiro ganhou o reforço do Jacques Cheviche, cujo talento na direção de fotografia pode ser conferido em Amores, de Domingos de Oliveira, e no novo curta de Liz Donovam, Brennand – De Ovo Omnia. Antes de voltar da Guanabara, Marcos Enrique digitalizou às imagens no sistema betacam e editou o curta numa ilha AVID. Quem organizou o quebra-cabeça das imagens em movimento foi Sérgio Mekler, montador conceituado, tendo em seu currículo La Serva Padrona, de Carla Camurati, e Orfeu de Caca Diegues.

Sob a coordenação da África Produções, Marcos Enrique partiu de volta ao Rio, onde deve ficar por cerca de 30 dias. Este é tempo em que espera finalizar o curta em duas versões. A que veremos no cinema, com 33 minutos (sem os créditos); e outro com 52 minutos, produzida para veiculação em TVs à cabo.

Fields marked with an * are required

assine e receba
novidades por email

Mais Recentes

Publicidade