X

0 Comentários

Festivais

45. Gramado (2017) – premiados

O filme de Laís Bodanzky, “Como nossos pais”, foi o grande premiado em Gramado. Levou seis Kikitos.

Por Luiz Joaquim | 29.08.2017 (terça-feira)

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page
*Acima, foto de Como nossos pais.
Longas-metragens brasileiros
Melhor filme: Como nossos pais, de Laís Bodanzky
Melhor direção: Laís Bodanzky, por Como nossos pais
Melhor atriz: Maria Ribeiro, por Como nossos pais
Melhor ator: Paulo Vilhena, por Como nossos pais
Melhor atriz coadjuvante: Clarisse Abujamra, por Como nossos pais
Melhor ator coadjuvante: Marco Ricca, por As duas Irenes
Melhor roteiro: Fábio Meira, por As duas Irenes
Melhor fotografia: Fabrício Tadeu, por O matador
Melhor montagem: Rodrigo Menecucci, por Como nossos pais
Melhor trilha musical: Ed Côrtes, por O matador
Melhor direção de arte: Fernanda Carlucci, por As duas Irenes
Melhor desenho de som: Augusto Stern e Fernando Efron, por Bio
Melhor filme – Júri popular: Bio, de Carlos Gerbase
Melhor Filme – Júri da Crítica: As duas Irenes, de Fabio Meira
Prêmio especial do Júri: Carlos Gerbase, pela direção dos 39 atores e atrizes em Bio
Prêmio especial do Júri – Troféu Cidade de Gramado: Paulo Betti e Eliane Giardini, pela contribuição à arte dramática no teatro, televisão e cinema brasileiros
Longas-metragens estrangeiros
Melhor filme: Sinfonia para Ana, de Virna Molina e Ernesto Ardito
Melhor direção: Federico Godfrid, por Pinamar
Melhor atriz: Katerina D’Onofrio, por La ultima tarde
Melhor ator: Juan Grandinetti e Agustín Pardella, por Pinamar
Melhor roteiro: Joel Calero, por La ultima tarde
Melhor fotografia: Fernando Molina, por Sinfonia para Ana
Melhor filme – Júri Popular: Mirando al cielo, de Guzman García
Melhor filme – Júri da Crítica: Pinamar, de Federico Godfrid
Prêmio especial do Júri: Los niños, de Maite Alberdi
Curtas-metragens brasileiros
Melhor filme: A Gis, de Thiago Carvalhaes
Melhor direção: Calí dos Anjos, por Tailor
Melhor atriz: Sofia Brandão, por O espírito do bosque
Melhor ator: Nando Cunha, por Telentrega
Melhor roteiro: Carolina Markowicz, por Postergados
Melhor fotografia: Pedro Rocha, por Telentrega
Melhor montagem: Beatriz Pomar, por A Gis
Melhor trilha musical: Dênio de Paula, por O violeiro fantasma
Melhor direção de Arte: Wesley Rodrigues, por O violeiro fantasma
Melhor desenho de som: Fernando Henna e Daniel Turini, por Caminho dos gigantes
Melhor filme – Júri Popular: A Gis, de Thiago Carvalhaes
Melhor filme – Júri da Crítica: O quebra-cabeça de Sara, de Allan Ribeiro
Prêmio Canada 150 de Jovens Cineastas: Calí dos Anjos (Tailor)
Prêmio Canal Brasil de Curtas: O quebra-cabeça de Sara, de Allan Ribeiro
Prêmio especial do Júri: Cabelo bom, de Swahili Vidal e Claudia Alves
Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page
Fields marked with an * are required

assine e receba
novidades por email

Mais Recentes

Publicidade